Portal do Governo Brasileiro

Perguntas Frequentes

O que é uma Política de Comunicação?

A comunicação organizacional é de extrema importância para as instituições públicas ou privadas, pois visa compartilhar informações, divulgar serviços, facilitar a interação entre os públicos, contribuir com tomadas de decisões assertivas, desenvolver e consolidar relacionamentos.

A Política de Comunicação é um conjunto de valores, objetivos, diretrizes, normas e estruturas implementadas por uma organização ou empresa com o objetivo de definir o relacionamento com os seus diversos públicos estratégicos.

Qual a abrangência do conceito de comunicação assumido pelo IFRS na Política?

Comunicar é mais do que informar. Significa tornar comum, partilhar – ato fundamental para a vida em sociedade. Por meio da comunicação, as pessoas estabelecem relacionamentos, trocam informações, experiências e expressam sentimentos. No caso da Política de Comunicação do IFRS, entende-se como comunicação o conjunto planejado e integrado de ações, estratégias, processos, produtos e canais de relacionamento utilizados para promover a interação do Instituto com os seus públicos estratégicos. Esse conjunto pode ser utilizado por qualquer pessoa que tenha alguma relação com o IFRS: técnicos administrativos e docentes de todas as áreas, estudantes, estagiários, bolsistas e pessoas da comunidade.

Qual o objetivo principal da Política de Comunicação do IFRS?

A Política tratará de temas associados à prática da comunicação no IFRS, como a relação com os públicos internos e com a imprensa, a presença nas redes sociais, a divulgação da pesquisa científica realizada no Instituto, o planejamento e a realização de eventos, a comunicação em momentos de crise, a gestão da comunicação etc. Ela permite posturas comuns entre todas as unidades e os setores do IFRS, o que facilita a consolidação da imagem, da identidade e da reputação da instituição.

O que são públicos estratégicos ou de interesse (stakeholders)?

São aqueles públicos que, direta ou indiretamente, têm direitos ou interesses associados às instituições e, em função disso, por sua ação/reação as impactam ou são por elas afetados. Devido à grande abrangência de atuação do IFRS, na Política de Comunicação são citados os públicos considerados estratégicos para a instituição no momento, os quais podem ser revistos futuramente.

Qual a diferença entre uma Política e um Plano de Comunicação?

A Política de Comunicação está consolidada em princípios e diretrizes gerais, de caráter estratégico ou gerencial, enquanto o Plano de Comunicação se reporta a ações concretas que objetivam estabelecer, na prática, o relacionamento do IFRS com os públicos estratégicos. O Plano de Comunicação decorre da Política de Comunicação e viabiliza a sua aplicação.

Como é o processo de construção da Política de Comunicação do IFRS?

A Política de Comunicação do IFRS está sendo desenvolvida a partir de um processo democrático, transparente, de construção coletiva, permitindo que a comunidade acompanhe e participe de cada uma de suas etapas. Institucionalmente, existe um Grupo de Trabalho (GT) constituído por servidoras da área da comunicação designadas para esse fim (Portaria 1881/2014 – página 45), o qual conta com o apoio do consultor externo Wilson da Costa Bueno (Comtexto Comunicação e Pesquisa),  com experiência na condução desses processos.

A partir de reuniões do GT com a participação de servidores de outros setores, conforme os temas da Política em pauta, são definidos os princípios e as diretrizes que nortearão o documento. Essas definições são compartilhadas com a comunidade pelo site do IFRS e todos estão convidados a contribuir com sugestões.  A previsão é que o processo esteja concluído até o final do ano de 2015, inclusive com a aprovação das instâncias superiores.

Como colaborar com a construção da Política de Comunicação do IFRS e acompanhar seu andamento?

Todos podem acompanhar a elaboração e o andamento da Política de Comunicação no site do IFRS e contribuir para o aprimoramento da proposta. Para que se obtenha êxito neste trabalho, é fundamental essa participação, pois um processo comunicativo eficaz envolve todos aqueles que se relacionam com a instituição.

Em paralelo, está sendo realizado um amplo diagnóstico da comunicação no IFRS, em que são consultados os públicos de interesse. Esse diagnóstico subsidia o trabalho do GT e da consultoria. Responder o questionário do diagnóstico é outra forma de colaborar para que o IFRS aprimore cada vez mais os relacionamentos com seus públicos estratégicos.